Sábado, 01 de Agosto de 2020, 11h:24

Tamanho do texto A - A+

DNIT entrega obra do Contorno de Juscimeira na BR-163/364

Por: DA REDAÇÃO

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) concluiu a construção de contorno rodoviário na BR-163/364/MT, no município de Juscimeira, região Sul de Mato Grosso. A Autarquia liberou o trânsito de veículos em um trecho de 7 quilômetros de extensão e retira, assim, o fluxo de veículos pesados de dentro do perímetro urbano da cidade.

Divulgação

WhatsApp Image 2020-08-01 at 10.33.11.jpeg

 

O Governo Federal investiu R$ 23 milhões na construção do contorno, de pista dupla, e na execução de duas pontes – de 60 metros cada - localizadas sobre o rio Areias, ao longo do traçado do empreendimento. A obra terá um grande impacto social e econômico no Estado, uma vez que a BR-163/364/MT é a principal rota utilizada para o escoamento da produção do agronegócio mato-grossense.

Por dia, trafegam pela região aproximadamente 15 mil veículos de carga, principalmente nesta época do ano, quando se escoa a safra, conforme dados da concessionária da rodovia. O setor produtivo estima que seja transportado pela BR-163/364/MT quase 10 milhões de toneladas ano de soja e milho.

A nova rota vai melhorar o fluxo de caminhões que escoam a produção de Mato Grosso até os portos de Santos (SP), de onde as cargas são embarcadas para o mercado internacional.

O contorno de Juscimeira faz parte do lote 1 da obra de duplicação da BR-163/364/MT. Neste trecho já foram concluídos 46 quilômetros de restauração e de pista dupla. Dividida em três lotes, os serviços ocorrem em 174 quilômetros da rodovia federal.

Outras ações 

E as obras no Estado do Mato Grosso não param. O DNIT trabalha na construção do Contorno de São Pedro da Cipa, com quatro quilômetros de extensão. A Autarquia executa serviços de terraplanagem e imprimação e deve concluir o empreendimento em dezembro deste ano.

A Autarquia também avança na construção das pontes de concreto sobre o rio São Lourenço, localizadas no trecho dos contornos rodoviários da BR-163/364/MT. As pontes sobre o rio Areias e sobre o córrego Tugore foram concluídas.

Distrito de Cuiabá - Neste semestre o DNIT retomou as obras e a duplicação da BR-163/364/MT, na região do Distrito Industrial de Cuiabá. Serão investidos mais de R$ 50 milhões no empreendimento que, assim que finalizado, vai melhorar o trânsito na entrada da capital. O trecho será duplicado, terá iluminação pública nova e contará com quatro viadutos, que irão desafogar o fluxo de veículos.

O tráfego dos bairros residenciais localizados no entorno do Distrito Industrial será separado do fluxo da rodovia federal, resultando em mais segurança no trânsito e redução no tempo de viagem dos usuários.

O trecho do Distrito Industrial faz parte do chamado lote 3 da BR-163/364/MT, de 42 quilômetros de extensão, e que se inicia no segmento em concreto da Serra de São Vicente até o viaduto existente no entroncamento com a Rodovia dos Imigrantes (BR-070/MT). A previsão é de que as obras sejam concluídas neste trecho no fim de 2020.

Contorno rodoviário 

No lote 2, o DNIT já concluiu a execução do contorno do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), na região da Serra de São Vicente, além da restauração e a duplicação de 60 quilômetros para o tráfego da BR-163/364/MT na região Sul do Estado.

Atualmente, a Autarquia trabalha para solucionar questões referentes à desapropriação ao longo do trecho onde será implantado o contorno de Jaciara, de aproximadamente 10 quilômetros.

O contorno irá desafogar o trânsito na travessia urbana de Jaciara, retirando os veículos de pesados do trecho urbano e passando para o contorno, melhorando assim o tempo de viagem.

Ainda na BR-163/364/MT já foi entregue o posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no km 388, na saída de Cuiabá em direção a Rondonópolis. No local, uma edificação foi construída e também levantada uma nova estrutura de cobertura das pistas.

A conclusão da duplicação total da BR-163/364/MT será em 2021, com a realização do contorno de Jaciara.

Credito: Divulgação
Credito: Divulgação
Credito: Divulgação
Credito: Divulgação
Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei