Quarta-Feira, 01 de Julho de 2020, 16h:24

Tamanho do texto A - A+

Criminosos mortos pela Rotam são identificados; homens moravam em Cuiabá

Por: LUIS VINICIUS

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) identificou os quatro criminosos que morreram durante um confronto com policiais do Batalhão de Rondas Ostensivas Táticos Móvel (Rotam), na tarde de terça-feira (30), na MT-351 (Estrada do Manso), que liga Cuiabá ao Lago do Manso.

joao vitor montagem (1).jpg

 João Vitor Chaves, 19 anos, morreu em um confronto com policiais da Rotam

Trata-se de Cleberson Rodrigues Marques Silva, 31 anos, João Vitor Chaves, 19 anos (foto ao lado), Cleber Neves Andrade, 31 anos, e José Carlos Fernandes Dumont, 25 anos. O bandido que está internado no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), ainda não identificado.

Cleberson, segundo a Polícia Civil, estava sendo monitorado por tornozeleira eletrônica. Diante disso, ele foi identificado ainda no local dos fatos. Ele possuía diversas passagens criminais por posse e/ou porte ilegal de arma de fogo, danos à coisa alheia, corrupção de menores, associação criminosa e tráfico de entorpecentes. Além disso, ele era acusado de ter assassinado duas travestis, em 2011. Ele morava no bairro Morada da Serra, em Cuiabá.

Já João Vitor e José moravam no bairro Altos da Serra, enquanto que Cleber residia no bairro Vila Rosa, todos em Cuiabá. No entanto, a Polícia Civil não informou se eles possuíam passagens criminais.

Segundo policiais da Rotam, o fato aconteceu após os policiais verem um veículo Chevrolet Ônix em atitude suspeita na rodovia. Ao tentar realizarem abordagem no veículo viram que os ocupantes estavam armados e com a eminência de sofrerem um ataque atiraram diversas vezes nos criminosos.

Diante disso, todos os ocupantes foram baleados, sendo que quatro deles morreram ainda no local. Já o 5º bandido foi encaminhado ao Hospital Municipal de Cuiabá (HMC). O criminoso foi atingido no tórax. Ele, segundo a equipe da unidade médica, passou por cirurgia e está respondendo muito bem aos medicamentos. De acordo com os médicos, ele ainda não tem previsão de alta. Porém, o estado de saúde dele ainda é considerado grave.

À Polícia Civil, um capitão da Rotam, que não teve o nome revelado, informou que ele e mais quatro policiais dispararam contra os bandidos. Eles deverão prestar depoimento nos próximos dias à Polícia Civil.

No carro dos criminosos foram encontrados dois celulares danificados e cinco revólveres.

O veículo foi encaminhado à sede da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para procedimentos.

O caso está sendo investigado pelo delegado Olímpio da Cunha Fernandes.

 

Leia mais

 

Quatro homens morrem em confronto com a Rotam na estrada do Manso

Avalie esta matéria: Gostei +6 | Não gostei - 7