Quarta-Feira, 05 de Agosto de 2020, 11h:20

Tamanho do texto A - A+

Jayme diz que DEM não deve abrir mão de lançar candidato próprio em VG

Por: WELLYNGTON SOUZA

Apesar de simpatizar com uma possível pré-candidatura do deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (PTB), o Emanuelzinho, à Prefeitura de Várzea Grande, o senador Jayme Campos (DEM) afirmou nesta terça-feira (4) que o Democratas não deve abrir mão de lançar candidatos próprios para o pleito. 

Alan Cosme/HiperNoticías

Jayme Campos (DEM)

 

Na última semana, o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) chegou a declarar que Emanuelzinho só seria candidato nas eleições municipais com 'aval' dos Campos.

“Emanuelzinho cumpre com todos os predicados, tem título lá e tudo mais, mas não significa que eu tenho obrigação [de apoiá-lo]. Eu espero que Emanuelzinho como bom deputado, que tem feito um mandato com muita clareza, com muita lucidez e honradez, também possa vir apoiar o nosso candidato”, disse em entrevista ao Jornal do Meio Dia.

O democrata destacou alguns possíveis nomes que podem ser sucessores de Lucimar Campos (DEM) no próximo ano, como o ex-presidente do DEM municipal Júlio Pacheco, o vice-prefeito José Azama (DEM), o presidente da Câmara dos Vereadores Fábio Tardim e o secretário de governo Kalil Baracat (MDB).

De acordo com Jayme, por enquanto ainda não está nada definido, pois o partido está em fase de conversação sobre a disputa eleitoral que ocorre em novembro deste ano, sendo dia 15 o primeiro turno e 29 o segundo turno. 

"Em política tudo é possível [...] Agora, o partido do tamanho do DEM em Várzea Grande, que tem dois possíveis pré-candidatos, nós abrirmos mão dessa possibilidade eu acho muito difícil. A nossa intenção é ter uma candidatura própria pelo democratas na cidade industrial”, pontuou. 

Pai e filho na disputa

Com os possíveis projetos de reeleição de Pinheiro para o comando do Palácio Alencastro e da candidatura de Emanuelzinho em Várzea Grande, Jayme avaliou como impossível isso acontecer. “Se Pinheiro firmar uma reeleição acho impossível essa combinação dos dois na disputa. Um dos dois tem que ficar de fora. Eu acho quase impossível uma candidatura de Pinheiro pai e filho”.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei



2 Comentários

Antônio Silva - 08/08/2020

" na política tudo e possível " , típica frase usada pelo velha política e pelos que ainda a praticam. VG enquanto não tiver um gestor público com sucesso empresarial e que não seja político , nunca será desenvolvida e nem se prepará para o futuro. Daria um conselho a J&J desapareceram dessas eleições e deixem a nossa querida VG respirar para um futuro progresso.

joaoderondonopolis - 06/08/2020

O que vai acontecer: Os Campos deverá ter apoio de Emanuelzinho para o candidato do DEM a prefeito de VG, mas neste mesmo acordo condiciona que o DEM deverá apoiar Emanuel Pinheiro para a reeleição. Vamos aguardar os acontecimentos.

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA