Quinta-Feira, 02 de Julho de 2020, 22h:16

Tamanho do texto A - A+

Fiemt anuncia que prefeito recuará de rodízio de veículos e CPFs

Por: DA EDITORIA

Alan Cosme/HiperNoticias

gustavo oliveira

 Notícia da mudança do decreto foi dada ao presidente da Fiemt, Gustavo Oliveira

 

Devido à polêmica criada pelo anúncio do novo decreto que institui o rodízio de veículos e CPF's e Cuiabá, o prefeito prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) decidiu reavaliar as medidas e deve desistir provisioriamente das duas restrições nesta sexta-feira (3). A decisão foi comunicada na noite de hoje (2) ao presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Gustavo Oliveira, pelo chefe de gabinete do prefeito, Antonio Neto.

Segundo presidente da Fiemt, o prefeito deve manter apenas a antecipação do toque de recolher para as 20h00, e vai submeter as demais medidas à avaliação não apenas da federação das indústrias, mas também às entidades do comércio, que já convocaram um ato de protesto para esta sexta-feira (3) pela manhã, em frente à prefeitura.

A prefeitura ainda não se manifestou oficialmente sobre as eventuais mudanças.

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro havia anunciado nesta quinta novas medidas de combate à disseminação da Covid-19, o coronavírus, na Capital. Entre elas, a manutenção do toque de recolher, porém agora começando às 20h até 5h, a partir desta sexta-feira (3) até o dia 20 de julho.

Outra medida anunciada pelo prefeito, durante transmissão ao vivo pelo Facebook, é o rodízio de veículos a partir da próxima segunda-feira (6) até 20 de julho. As medidas constam no decreto de número 7.975, que será publicado nesta sexta. 

 

Conforme Pinheiro, os veículos com placa final de número par, poderão circular somente em dias pares. A mesma regra vale para carros com final ímpares, em que ficam somente a circulação de veículos em dias impares.

Credito: Divulgação
Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei