Terça-Feira, 15 de Setembro de 2020, 22h:43

Tamanho do texto A - A+

Em Sinop, PSDB lança pré-candidatura de Leitão ao Senado

Por: WELLYNGTON SOUZA

O PSDB de Mato Grosso lançou na noite desta terça-feira (15) a candidatura do ex-deputado federal Nilson Leitão à eleição suplementar ao Senado marcada para 15 de novembro. A chapa é composta pelo primeiro e segundo suplente, o ex-senador Júlio Campos (DEM) e José Marcio Guedes (PL), respectivamente. 

Divulgação

WhatsApp Image 2020-09-15 at 19.33.25.jpeg

 

A convenção foi na sede do Sindicato das Indústrias Madeireiras do Norte (SindusMad) em Sinop (a 399 km de Cuiabá). "É um momento ímpar para Mato Grosso e para o Nortão acima de tudo, onde teremos a oportunidade de eleger o primeiro senador daqui, mas será um estado por inteiro. Temos Júlio Campos, uma história viva”, disse o tucano durante coletiva à imprensa. 

Leitão ainda destacou o apoio do senador Wellington Fagundes (PL), o senador Jayme Campos (DEM) e José Márcio.  “Com certeza, com toda essa representatividade podemos fazer a diferença. Esse time quer apresentar ao mato-grossense esperança, expectativa, mas acima de tudo aquilo que possa ser viável para o desenvolvimento do estado e das pessoas”, ressalta.  

Júlio, que era então candidato no pleito que inicialmente estava marcado para 26 de abril, conta que aceitou o convite de Leitão para compor chapa e destacou o trabalho do ex-parlamentar.  

"Eu era candidato em abril, mas em virtude da pandemia, recuei e Nilson me ajudou e estou aqui para ajudar. Vou fazer do Nilson não só senador do Nortão, mas por todo Mato Grosso. A minha presença representa Baixada Cuiabana, região oeste de Mato Grosso, Araguaia com certeza minha presença reforça muito sua atuação no Senado, como já fui e posso ajudar a fazer um grande trabalho", pontuou Júlio. 

O segundo suplente, Zé Márcio também destacou a regionalização da chapa. "Eu penso que essa é a chapa da integração, das oportunidades, é a forma de integrar o estado como um todo. Além disso, podemos dizer que estamos alinhando em prol do desenvolvimento e progresso de Mato Grosso".

Disputa ao Senado

A disputa ao Senado é realizada após a cassação do mandato da senadora Selma Arruda no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em dezembro de 2019. Antes disso, a juíza aposentada já havia sido condenada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Selma foi condenada por caixa dois e abuso de poder econômico.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei