Terça-Feira, 30 de Junho de 2020, 21h:11

Tamanho do texto A - A+

Com voto do relator pela cassação de Lucimar, TSE suspende julgamento

Por: DA EDITORIA

HNT

Rodrigo Cirineu

 Rodrigo Cirineu durante sustentação oral no julgamento do TSE nesta terça (30) a noite

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) interrompeu na noite desta terça-feira (30) o julgamento do recurso que pode levar à cassação do mandato da prefeita Lucimar Sacre de Campos (DEM), de Várzea Grande, mas com o voto do relator, ministro Luiz Edson Fachin, pela procedência do recurso, ou seja, pela cassação do seu mandato.

O processo estava em votação quando as conexões de internet dos ministros e dos advogados começou a cair, já que a sessão é online. Já tinham falado os advogados de defesa e acusação, fazendo sustentação oral, bem como o ministro-relator, quando o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, decidiu suspender a sessão por volta das 21h00 (fuso de MT), que será retomada nesta quarta-feira (01).

Lucimar é acusada de ter feito gastos com publicidade acima dos limites legais no promeiro semestre de 2016, ano da eleição, ferindo a legislação eleitoral. Ela amitiu os gastos e os jutificou e foi absolvida no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em 2019, mas agora o TSE julga um recurso da coligação Mudança com Segurança, do então candidato Taborelli, que perdeu o pleito para a democrata, e do Procuradoria Regional Eleitoral.

Advogado da coligação contrária, Rodrigo Cirineu, fez a sustentação oral defendendo a cassação de Lucimar. Já  defesa da prefeita foi feita pelos advogados José Eduardo Alckmin e Gustavo Severo.

No total, são sete votos no TSE, incluindo o do presidente. A sessão deverá ser retomada às 13h00 dessa quarta, horário de Mato Grosso.

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei