Terça-Feira, 15 de Setembro de 2020, 19h:32

Tamanho do texto A - A+

Campanha será o momento para Emanuel se defender sobre Caso do Paletó, diz Faiad

Por: THAYS AMORIM E JOYCY AMBRÓSIO

Sem certezas sobre a candidatura à reeleição do prefeito Emanuel Pinheiro, o MDB chancelou o nome do político como pré-candidato durante a convenção municipal, nesta terça-feira (15). Para o presidente do diretório em Cuiabá, o advogado Francisco Faiad, a candidatura será uma oportunidade de Emanuel se defender do 'Caso do Paletó' em que se tornou réu por corrupção passiva, corrupção ativa e associação criminosa.

Marcos Lopes/HiperNotícias

PMDB/Reunião/Francisco Faiad

“Ele me disse que se sentia aliviado com o recebimento da denúncia porque agora é que começa o processo. O recebimento da denúncia não é o fim, é o começo. Agora ele vai ter a oportunidade de se defender, de segundo ele apresentar a sua versão para os fatos. Ele se sente muito tranquilo de agora apresentar a sua versão”, ressalta o advogado. 

“O Emanuel ainda não declarou publicamente nem oficialmente esta candidatura, mas nós esperamos que o faça dentro das próximas 48h, prazo final para o registro. Nosso partido está dizendo ao Emanuel que apoia a sua candidatura à reeleição, que não abre mão da sua candidatura, assim como os demais 12 partidos que estão no arco de aliança do prefeito”, declara Faiad.

A denúncia é referente ao esquema de ‘mensalinho’, entre os anos de 2012 e 2013 na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), pago pelo então governador Silval Barbosa. Em vídeo que ganhou as manchetes do Brasil, Pinheiro aparece colocando dinheiro, supostamente oriundo de proprina, nos bolsos do paletó. 

LEIA MAIS: Suspense sobre candidatura de Emanuel deve acabar na quinta-feira, diz Faiad

O prefeito não compareceu à convenção porque precisou viajar a Brasília, em uma agenda com o governo federal. Segundo Faiad, o MDB nacional já bateu o martelo em apoio a Emanuel, mesmo sem a decisão oficial do prefeito, que deve anunciar a decisão até quinta-feira (17).

A expectativa do MDB é que essa seja uma campanha tranquila, sem ataques e ofensas. Nas últimas semanas, o governador Mauro Mendes (DEM) fez diversas críticas a Pinheiro, afirmando que Cuiabá “merece muito mais” e que sua candidatura à reeleição é “falta de vergonha na cara”.

LEIA MAIS: Mendes diz que possível candidatura de Emanuel Pinheiro é "falta de vergonha na cara"

Faiad utiliza um tom apaziguador e ressalta que tentou “fazer as pazes” com o DEM, oferecendo uma aliança política através de uma vice-candidatura na chapa encabeçada por Pinheiro.

“Eu espero que seja uma campanha propositiva. Até o último minuto, eu tentei trazer o DEM para a nossa coligação e que o partido inclusive indicasse um vice. Seria muito bom para Cuiabá e Mato Grosso que nós estivéssemos juntos de novo, como estivemos em 2018, para a prefeitura de Cuiabá. Não foi possível, o DEM quer seguir o seu caminho. Mas que nós tenhamos uma campanha baseada em propostas para Cuiabá. E que não aconteçam acusações, ataques de família e baixo nível”, comenta. 

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei



Últimas Notícias