Quarta-Feira, 20 de Maio de 2020, 10h:00

Tamanho do texto A - A+

Veterinária nega responsabilidade sobre descarte ilegal de carcaças de cães

Por: LUIS VINICIUS

A empresa veterinária Clínica do Povo negou nesta quarta-feira (20) responsabilidade pelo descarte ilegal de 18 carcaças de cachorros em uma região de mata, no bairro Jardim Imperial, em Cuiabá, na semana passada, pelo que é investigada pela Polícia Civil. Em nota, a Clínica do Povo afirma que o descarte foi feito pela empresa de coleta e descarte de lixo hospitalar veterinário WM Ambiental. Já a empresa de coleta alega que rompeu o contrato com a clínica em 2017 por falta e pagamento, mas reconhece que o descarte foi feito clandestinamente por um funcionário seu, utilizando seu caminhão, mas sem o seu conhecimento (veja abaixo).

wm ambiental.jpg

 

No comunicado, a empresa informou que este estabelecimento prestava serviço de coleta de resíduos à clínica veterinária no dia dos fatos. Para comprovar sua  versão, a clínica cedeu imagens de circuito interno que mostram o caminhão da empresa citada indo descartar os animais mortos na região.

A gerência da Clínica do Povo informou que tudo aconteceu no dia 13 de maio, quando recebeu uma mensagem de um funcionário da WM Ambiental para verificar se haveria retirada de resíduos da semana, fato que foi confirmado pela empresa de cuidado animais.

No dia seguinte, 14 de maio, três funcionários uniformizados da WM Ambiental, em um caminhão identificado com a marca da empresa, segundo a Clínica, fizeram a retirada dos animais mortos para a devida destinação.

A gerência da clínica do povo informou que no sábado ficou sabendo, por meio da imprensa, do descarte irregular. Os profissionais explicaram que souberam do descarte irregular, identificaram que seriam provenientes de sua unidade, e imediatamente entraram em contato com as autoridades para ajudar nas investigações.

Após ser alvo de busca e apreensão por parte da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), a empresa conseguiu imagens do circuito de segurança de um condomínio próximo de onde os animais foram encontrados.

As gravações mostram a chegada e a partida do caminhão da WM Ambiental do local.

A assessoria de imprensa da empresa da clínica informou que as imagens, bem como o documento do romaneio da coleta assinado pelo funcionário da WM Ambiental, já foram encaminhadas à Polícia Civil para procedimentos.

“Gostariamos de reiterar o compromisso com a saúde e o bem-estar dos animais, com a transparência de nossos serviços e com a lealdade a todos os clientes”, diz parte da nota.

Veja os vídeos

Veja a nota na íntegra

No dia 13 de maio a clínica recebeu uma mensagem de um colaborador da empresa WM Ambiental, prestadora de serviço de coleta de resíduos, para verificar se haveria retirada na semana, o que foi confirmado pela Clínica. No dia seguinte, 14 de maio, três funcionários uniformizados da WM Ambiental, em um caminhão identificado com a marca da empresa, fizeram a retirada dos animais mortos para a devida destinação, conforme vídeo já em mãos da DEMA.

No sábado, 16 de maio, por meio da imprensa, representantes Clínica Veterinária do Povo souberam do descarte irregular, identificaram que seriam provenientes de sua unidade e imediatamente entraram em contato com as autoridades para ajudar nas investigações, já que na mesma semana houve coleta no consultório veterinário.

As imagens do circuito de segurança de um condomínio próximo de onde os animais foram encontrados mostram a chegada e a partida do caminhão da WM Ambiental do local. Estas imagens, bem como o documento do romaneio da coleta assinado pelo funcionário da WM Ambiental, já estão sob responsabilidade das autoridades, assim como as imagens do circuito interno de câmeras da clínica, que investigam o caso, e estamos disponibilizando para a imprensa.

Por fim, gostariamos de reiterar o compromisso com a saúde e o bem-estar dos animais, com a transparência de nossos serviços e com a lealdade a todos os clientes.

A Clínica Veterinária do Povo manifesta repúdio com relação ao encaminhamento inadequado de animais mortos. A empresa se solidariza com as pessoas que tinham vínculo afetivo com os animais encontrados recentemente ou que, de alguma maneira, assim como nós, se comoveram com o descaso e com a irresponsabilidade socioambiental dos autores deste crime.

A diretoria da Clínica Veterinária do Povo tomou todas as providencias cabíveis assim que soube que parte dos resíduos eram provenientes da sua unidade e foram descartados criminalmente. Estamos munindo as autoridades que investigam o caso de informações.

WM AMBIENTAL ACUSA FUNCIONÁRIO E FAZER COLETA E DESCARTE CLANDESTINAMENTE

A WM Ambiental, por meio de nota, a empresa informou que não possui contrato com a Clínica do Povo desde 2017. O rompimento do contrato, segundo a gerência do estabelecimento, ocorreu devido a falta de pagamento. Mas reconhece que um funcionário fez a coleta e o descartem, de forma clnadestina, seu o conhecimento da empresa.

Leia a nota na íntegra

Tendo em vista as últimas informações veiculadas através de jornal local, e reiterando o compromisso firmado com seus clientes, parceiros comerciais e sociedade, a WM Ambiental vem esclarecer que:

Não possui contrato vigente com a empresa Clínica Veterinária do Povo, sendo a última coleta regular por meio de contratação legal, realizada em Maio de 2017, e que a partir desta data os serviços foram suspensos por falta de pagamentos, que inclusive nunca foram quitados.

Esclarecendo ainda que, o veículo que realizou a coleta pertence a empresa WM, porém se deslocou ao referido local sem o conhecimento e consentimento da empresa, o que foi esclarecido pelos próprios funcionários, onde relataram para autoridade policial e confessaram que realizaram a coleta, agindo em benefício próprio, eximindo qualquer responsabilidade da empresa.

A coleta foi solicitada clandestinamente através do responsável pela clínica, direto no telefone particular do funcionário da WM.

A contratação clandestina ocorreu porque a Veterinária possui débitos a serem quitados com a empresa, onde não conseguiria reativar seu contrato e suas coletas, sem que antes houvesse pagamento das faturas em aberto.

Ressaltamos ainda que o documento de coleta apresentado em nota pela Veterinária do Povo nas redes sociais, não correspondem com a veracidade dos fatos, e isso será comprovado pelas vias de fato e de direito.

Lamentamos o ocorrido, infelizmente no ramo empresarial estamos sujeitos a contratação de indivíuos que possam contrariar as regras e princípios da empresa, e neste caso já foram responsabilizados por isso, tendo sido demitidos logo após a confissão.

Permanecemos a inteira disposição da imprensa para maiores esclarecimentos, enaltecendo a competência da Delegacia do Meio Ambiente, sempre em busca da verdade real.

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei - 3



1 Comentários

Critico - 20/05/2020

Fui cliente da CLINICA VETERINÁRIA DO POVO, onde usei de seus trabalhos, os VETERINÁRIOS sempre prometuam salvar meu animal. Paguei valores considerável. Por último, me falaram não tinha como salvar o animal, indicaram a eutanásia, porém tinha que pagar valores para sepultamento. O Veterinário FELIPE insistiu no pagamento para o sepultamento que na verdade seria um descarte de forma criminosa. Tem que serem responsabilizados criminalmente na forma da lei

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA