Sexta-Feira, 03 de Abril de 2020, 07h:45

Tamanho do texto A - A+

Universitário mata esposa com mais de 20 facadas ao desconfiar de traição

Por: LUIS VINICIUS

A operadora de caixa Aline Gomes de Souza, 20 anos, foi assassinada com mais de 20 facadas pelo seu marido no Condomínio Chapada dos Bandeirantes, no bairro Chácara dos Pinheiros, na noite de quinta-feira (2), em Cuiabá. O suspeito de ter cometido o crime é o universitário do curso de Direito Raony Silva. Ele chegou a fugir, mas se entregou pouco tempo depois na Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran), no Coxipó.

aline souza caixa.jpg

 

A Polícia Militar informou que o feminicídio aconteceu por volta das 21 horas. Testemunhas disseram que o casal teria iniciado uma discussão após Raony descobrir uma possível traição da vítima.

Em determinado momento do desentendimento, o estudante pegou uma faca e atingiu Aline. Mesmo ferida, a mulher conseguiu fugir pelo pátio do condomínio.

No entanto, o suspeito correu atrás da vítima e desferiu mais golpes. De acordo com informações iniciais, a operadora de caixa teria sido atingida com mais de 20 facadas.

Depois do crime, Raony fugiu em um veículo Classic. Moradores informaram que ele quebrou a cancela do condomínio e fugiu.

Ao ver a vítima ferida, moradores chamaram uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas quando os socorristas chegaram ao local, Aline já estava morta.

Em seguida, uma equipe da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi acionada e encaminhou o corpo de Aline para o Instituto Médico Legal (IML).

Já o suspeito será levado à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para ser ouvido pelo delegado Marcel Gomes de Oliveira. Raony deverá ser indiciado pelo crime de feminicídio.

O universitário era casado com a vítima. O casal tinha um filho de 1 ano e seis meses.

O caso continua sendo investigado pela Polícia Civil.

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei - 7