Sexta-Feira, 31 de Julho de 2020, 16h:10

Tamanho do texto A - A+

Juiz decreta prisão preventiva de tatuador suspeito de estuprar cliente em MT

Por: JOYCY AMBRÓSIO

Reprodução/Facebook

TATUADORZEZE.png

O juiz João Filho de Almeida Portela, da 5ª Vara Criminal da Comarca de Rondonópolis (220 km de Cuiabá), converteu em preventiva a prisão em flagrante do tatuador José André Tavares, conhecido como Zezé Tatto. Ele foi preso, na última quarta-feira (29), suspeito de estuprar uma cliente. 

Após passar por audiência de custódia, ainda na quarta-feira, Zezé Tatto foi transferido para o anexo da Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa, a Mata Grande. 

O caso

Conforme o boletim de ocorrência, a vítima e o namorado estavam no estabelecimento do suspeito, pois ela iria tatuar a coxa. No entanto, o tatuador usando do argumento das recomendações sanitárias em evitar aglomerações devido à pandemia da Covid-19, não permitiu que o companheiro dela entrasse junto no local. 

Em relato à Polícia Militar, a mulher disse que o tatuador mandou ela ficar completamente nua para que ele tatuasse sua coxa. Logo depois, com a vítima de costas, o suspeito a tocou nas partes íntimas e em seguida ainda tentou penetrá-la com o órgão genital.

 

A vítima tentou sair do local, mas o tatuador teria tentado convencê-la a ficar. Ela então saiu correndo da sala.

Acionada pelo namorado da vítima, uma equipe da PM foi até o local do acontecimento. O suspeito tentou fugir pelo telhado da casa, mas foi capturado pelos agentes.

Os policiais encontraram na residência uma porção de maconha, balança de precisão, dinheiro, uma espingarda adaptada para calibre 22, munições calibre 22, além de uma arma tipo besta, flechas e uma machadinha.  

A Polícia Militar Ambiental precisou ser acionada, pois na residência ainda foram encontradas duas cobras. Uma jiboia e uma cobra branca americana denominada "corn snake".

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei