Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020, 17h:47

Tamanho do texto A - A+

Dono de hotel para cães é encontrado morto em casa no Shangri-lá

Por: LUIS VINICIUS

Vinicius Peixoto, proprietário de um hotel para cães, foi encontrado morto em sua residência, localizada no bairro Shangri-lá, em Cuiabá. A morte do jovem foi confirmada pela Polícia Civil.

vinicius peixoto politec.jpg

 

O jovem, de acordo com os agentes, foi encontrado morto com um fio de antena amarrado no pescoço. A hipótese é de que ele teria tentado contra a própria vida.

“Boa tarde, infelizmente perdemos o nosso querido familiar e amigo Vinícius Peixoto. Em breve daremos maiores informações sobre o velório/sepultamento. Pedimos orações a todos nesse momento difícil. Atenciosamente, Familia Peixoto”, diz trecho da mensagem publicada no Facebook do jovem.

O corpo de Vinicius foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para ser realizado exame de necropsia.

O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei - 6



3 Comentários

Thais - 30/09/2020

Realmente, tomei um susto quando vi a notícia pois na hora só me veio os sucessivos e constantes casos de bullying que este sofria, o qual possuía o "apelido"de "batata". Talvez a dor tenha se arrastado por tanto tempo e chegado ao estado terminal. Meus sentimentos à família.

Neto - 29/09/2020

Este colegio São Gonçalo é ridiculo. Quando estudei la era formado por marginais ( alunos em grande parte) que faziam bullying e eles nao faziam nada.Tenho nojo de ter estudado lá. Jamais colocarei filho meu pra estudar com aqueles tipos de aluno.Ministério publico deveria ir pra cima desse povo. Nojo!!!!!

Ex aluno. - 28/09/2020

No ano de 2010, o Vinícius, até então conhecido por Batata por causa do nariz dele (que já faziam chacota por isso), sofreu ainda o pior Bullying que alguém possa imaginar. Algum babaca da sala ou do terceiro ano do Gonçalo se passou por uma garota num chat e, conversando pela webcam (videochamada, não sei ao certo), pediu para ele fazer uma pose obscena e tirou um print. Essa pessoa imprimiu o print e passou de mão em mão a foto dele por TODO O COLÉGIO, expondo o Vinicius. De lá pra cá todo mundo apontava ele nos corredores do colégio. Eu não sei como ele suportou tamanha difamação e bullying nessa época. Espero que, hoje, quem tenha feito isso entenda o tamanho do prejuízo psicológico que cometeu há 10 anos.

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA