Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 10h:42

Tamanho do texto A - A+

MP lava as mãos

Mayke Toscano/Hipernoticias

promotor/Alexandre Guedes/dengue

 Alexandre Guedes: atribuição é da prefeitura

 

O promotor de Justiça Alexandre Guedes decidiu "lavar as mãos" sobre a eventual aglomeração prevista para acontecer no final da tarde desta terça-feira (4) no Grande Templo da igreja Assembleia de Deus, em Cuiabá. Conforme HiperNoticias vem anunciando com exclusividade e riqueza de detalhes, foi convocada para esta tarde uma assembleia geral que deverá reunir em torno de seis mil pessoas para homologar o nome do pastor Silas Paulo de Souza como o novo presidente da subsede da igreja de Cuiabá e Região.

LEIA MAIS: Pastor notifica prefeitura

Em Termo de Indeferimento de Instauração de Inquérito Civil desta segunda-feira (3), o promotor admite o risco de aglomeração indevida, lembra que isso já ocorreu no enterro do Pastor Sebastião, no dia 8 de julho, porém, afirma que a atribuição de controlar ser do poder executivo local, e pede o arquivamento da solicitação sigilosa que foi protocolada no MP.

O promotor da 7ª Promotoria de Justiça Cível Tutela Coletiva da Saúde avisa, contudo, que "caso o evento realmente ocorra e o mesmo efetivamente causar aglomeração ilícita (...) poderá abrir novo procedimento para apurar a responsabilidades das pessoas de direito privado e de direito público causadoras da ilegalidade, que estarão sujeitas as responsabilidades civis, penais e administrativas cabíveis".

LEIA MAIS: Juíza mantém data de homologação de Pr Silas na presidência da igreja

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei - 1