Quinta-Feira, 02 de Julho de 2020, 16h:30

Tamanho do texto A - A+

Entre residentes e não residentes, Cuiabá registra 45% dos óbitos por conoravírus no estado

Por: RAYNNA NICOLAS

A prefeitura de Cuiabá informou que, até a última quarta-feira (01), Cuiabá registrou 304 óbitos por Covid-19, o coronavírus. O número se refere a 194 vítimas que residiam na Capital e 110 de outras localidades. Com isso, a cidade é responsável por 45,7% das mortes pelo vírus registradas em Mato Grosso, que segundo as informações mais recentes da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), acumula 665 vidas perdidas. Além disso, Cuiabá também acumula 4.190 casos confirmados de Covid-19 entre seus residentes e mais 958, de não residentes atentidos na Capital. 

Paolo Miranda/BBC

medico coronavirus

 

No entanto, a prefeitura alerta, conforme noticiou o HNT/HiperNotícias, que a situação epidemiológica pode ser ainda pior. Um estudo realizado pela gestão municipal em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), revela que os números da pandemia em Cuiabá podem ser 5,7 vezes maiores do que o que é identificado pelos órgãos de saúde. Isso porque muitas pessoas têm sintomas leves ou são assintomáticas e não procuram as unidades de saúde, nem são testadas. Diante da subnotificação, o número de pessoas infectadas pelo coronavírus na Capital pode chega a assustadores 29.343. 

Na rede hospitalar há 546 pacientes confirmados com Covid-19 internados, sendo 173 na UTI e 118 em enfermaria. Também estão internados 255 pacientes com suspeita da doença, sendo 98 na UTI e 157 em enfermaria. Do total de pessoas internadas em UTI, 192 são de residentes em Cuiabá e 79 de residentes de outros municípios. Do total de internados em enfermaria/isolamento, 201 pessoas são de Cuiabá e 74 de outros municípios.

Pouco mais da metade dos indivíduos internados era do sexo masculino (51,0%) e entre as mulheres (327), 25 estavam gestantes. A média de idade foi de 53,1 anos; cerca de 57% tinham 50 anos ou mais, tendo os idosos representado 35,0% das internações e crianças/adolescentes somente 1,2%. Entre os pacientes internados, 8,5% (57) eram profissionais de saúde, sendo 54,4% da área de enfermagem e 24,6% médicos.

Comorbidades foram referidas por 53% dos indivíduos internados, sendo as mais frequentes hipertensão (249), cardiopatia (97), diabetes mellitus (138), pneumopatia (40), doença renal crônica (40) e neoplasia (17).

Medidas de enfrentamento à Covid-19

Cuiabá, que absorve uma grande demanda de pacientes do novo vírus oriundos, principalmente, do interior do Estado já dá indícios de colapso no sistema de saúde. Levando em consideração a situação dramática enfrentada pelos profissionais da saúde, o juíz Luiz Leite Pereira Lindote decidiu favorávelmente à adoção de medidas rígidas de isolamento na Capital, atualmente a forma mais efetiva de frear o vírus, para o qual não existem remédios ou vacina. 

Ainda na última semana, após perder recurso interposto no Tribunal de Justiça (TJ-MT), o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) acatou a determinação da quarentena obrigatória, estendida também ao município de Várzea Grande. As medidas previam a restrição do comércio não essencial, a limitação de pessoas e a adoção de barreiras sanitárias. 

Nessa quinta-feira (02), o prefeito Emanuel Pinheiro anunciou uma nova leva de medidas que visam restringir ainda mais a circulação e conter a  disseminação da Covid-19, o coronavírus, na Capital. Entre elas, a manutenção do toque de recolher, com horário antecipado para 20h até 5h, a partir desta sexta-feira (3) até o dia 20 de julho. 

Outra medida anunciada pelo prefeito, durante transmissão ao vivo pelo Facebook, é o rodízio de veículos a partir da próxima segunda-feira (6). 

Leia mais: Prefeito antecipa toque de recolher para 20h e anuncia rodízio de veículos

(Com Assessoria)

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei