Quarta-Feira, 01 de Julho de 2020, 18h:10

Tamanho do texto A - A+

Secretário diz que médicos estão se ‘acovardando’ e revolta a categoria

Por: WELLYNGTON SOUZA

Após o secretário municipal de Saúde, Luiz Antônio Possas de Carvalho chamar os médicos de ‘covardes’ durante entrevista na manhã desta quarta-feira (1º), o Sindicato dos Médicos (Sindimed-MT) fez uma nota de repúdio contra o gestor. Os profissionais da saúde alegam que o secretário fez um comentário infeliz e que mostra o total despreparo na condução do cargo que ocupa.

Reprodução

1d642d0c3b29b43736455e62abbc0e56.jpg

 

Nesta quarta-feira, Possas em entrevista ao MTTV 1ª Edição na TV Centro América, afirmou que a categoria estava se ‘acovardando’ e querendo sair da ‘linha de frente’ da pandemia. O secretário também criticou o fato dos profissionais estarem 'pedindo' por equipamentos de proteção individual (EPIs) nas unidades de saúde. 

“Eles estão se acovardando mesmo, estão querendo sair da linha de tiro. Então, eu peço que os conselhos venham realmente ajudar, é momento de construção, de salvar vidas, não é momento de você criticar, de querer EPI classe A, EPI classe B, não é isso. É momento de salvar vidas”, disse o gestor. 

Entretanto, o Sindimed ressalta que Possas foi desrespeitoso. O diretor de comunicação do sindicato Adeildo Lucena pontua que "os médicos já perceberam  que a gestão  é encabeçada por uma figura patética e incompetente como é o caso de Cuiabá, em que  um secretário que ao invés de resolver os inúmeros problemas que afligem os cuiabanos procura transferir suas responsabilidades e jogar a culpa pela sua ineficiência em cima da classe trabalhadora". 

A nota aponta ainda que ao contrário da categoria, Possas que tem sido covarde em lidar com as dificuldades enfrentadas pelos servidores. 

“Inclusive temos uma médica excluída da UTI do PS, pela gestão municipal de Cuiabá, por cobrar melhores condições de trabalho. E diz estar faltando médico. Absurdo!!! Retaliação explícita!”, completou Adeildo.

Por meio de nota, a prefeitura afirmou que a fala de Possas era em relação aos médicos que entregaram atestados falsos na Secretária de Saúde, para não atenderem nesse momento de pandemia. "Os médicos e demais profissionais da Saúde que não utilizaram essa prática são heróis", diz trecho da nota. 

Veja na íntegra:

"NOTA À IMPRENSA

Sobre o posicionamento do CRM a respeito da fala do secretário sobre os médicos:

- O secretário de Saúde esclarece que sua fala foi em relação aos médicos que entregaram atestados falsos na Secretária de Saúde, para não atenderem nesse momento de pandemia.

-O secretário ainda esclareceu que os médicos e demais profissionais da Saúde que não utilizaram essa prática são heróis e agradeceu o empenho de todos nesse momento difícil, quando à população mais precisa da  auxílio hospitalar."

Confira nota na íntegra:

"Sindimed/MT repudia declaração de Possas que médicos estão se acovardando

Mais uma vez o secretário de Saúde de Cuiabá Luiz Antônio Possas fez um comentário infeliz que mostra o total despreparo na condução do cargo que ocupa e é digno de repúdio por parte da classe médica.

“Em entrevista a emissora TV Centro América no MT 1ª edição Possas de forma desrespeitosa disse que os médicos estão se acovardando, sendo que estamos na linha de frente. É fácil falar quando se está sentado no gabinete.  Agora trabalhar nas policlínicas se expondo sem a proteção adequada e sem condições de trabalho, isso ele não leva em conta. O Sindimed/MT repudia veementemente tais ofensas à classe médica”, afirmou  indignado o diretor de comunicação do Sindicato dos Médicos(Sindimed/MT) Adeildo Lucena.

Segundo o diretor do Sindimed os médicos já perceberam que a gestão  é encabeçada por uma figura patética e incompetente como é o caso de Cuiabá, em que  um secretário que ao invés de resolver os inúmeros problemas que afligem os cuiabanos procura transferir suas responsabilidades e jogar a culpa pela sua ineficiência em cima da classe trabalhadora. “Inclusive temos uma médica excluída da UTI do PS, pela gestão municipal de Cuiabá, por cobrar melhores condições de trabalho. E diz estar faltando médico. Absurdo!!! Retaliação explícita!”, critica Adeildo.

“Consideramos sim, secretário um covarde que não assume suas responsabilidades”, finaliza Adeildo. Último levantamento do CRM aponta que já são 161 médicos contaminados e 02 óbitos".

Veja vídeo de Possas:

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei



1 Comentários

Ze da roça - 04/07/2020

EU GOSTARIA DE ENTENDER QUAL GARANTIA É DADO A ESSES PROFISSIONAIS DE SAÚDE DE CUIABA A MAIORIA É CONTRATADO E GANHA MUITO POUCO ALÉM DOS EPI SER DE PÉSSIMA QUALIDADE E COMO SE BASTASSE TUDO ISSO UM SECRETÁRIO DE SAÚDE QUE SE EU ME ENGANE NEM MÉDICO É ENTÃO É COMPLICADO O MOMENTO É DE GUERRA E AGORA PRECISAMOS DAQUELES QUE MORA AP DE LUXO QUE GANHA VERBA DE GABINETE AUXILIO LIVRO AUXÍLIO MORADIA ENFIM É UM MOMENTO PRA REFLETIMOS QUEM DEVERIA ESTAR DE FATO NA LINHA DE FRENTE...

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA







Mais Comentadas